15.1.07




Esta é aquela crónica que a minha professora de Língua Portuguesa não leu, mas deve estar a ler neste momento. A verdade é que, quando me pediram para organizar uma crónica mensal, fiquei muito feliz, mas a radiância que me ia na alma foi interrompida pela insipidez daquele mês de Novembro, onde não acontece nada propriamente dito.
Já Dezembro é um dos melhores meses do ano; se Dezembro fosse um livro, diria, seria um best-seller e teria um Pai Natal desenhado na capa, lombada e contracapa até, porque nestes trinta e um dias que misturam férias e finais de escola, todos vivem este espírito e respiram este odor a canela, a que alguém se lembrou de chamar Natal. É um mês de inspiração para os poetas, e de felicidade para os infelizes, porque ninguém resiste a esta coisa parva de um tipo vestido de vermelho a oferecer presentes a pessoas que nem sequer conhece. Para falar mais um pouco sobre este senhor barbudo a precisar de dieta, devo dizer que o considero uma personagem fascinante, e não acredito nem nunca acreditei no Pai Natal, porque podemos ser pais, mas só de crianças e nunca de feriados mundiais. Mas fascino-me por este homem porque é um modo de inspiração para milhões de crianças, sejam elas chinesas ou portuguesas, africanas ou americanas, esfomeadas ou obesas (sempre bem comportadas, claro). Posso estar a fazer uma criança chorar neste momento, mas é de certa forma engraçado o facto de ter sido a Coca-Cola a inventar o Pai Natal... Porque se isto aconteceu de verdade, então podemos chamar a essa empresa de gasosas de pais do Natal, porque lhe deram outro espírito. Pois, pena que estes não nos venham a casa pela chaminé oferecer presentes... Se isso acontecesse, a Coca-Cola até podia permanecer com uma fama irredutível, mas seria sem dúvida uma empresa falida... Resumindo, adoro este mês frio, último e melhor do ano em vários pontos; é maravilhoso saborear estes dias que de seguirão, é fantástico sair à rua numa noite escura e reparar que milhões de luzes em redor de nós transformam a escuridão num clarão angelical. Pois, talvez o Natal seja cada vez mais um feriado comercial, e um problema para as bolsas de milhares de famílias do mundo e de Portugal. Mas provem-me que encontraram um cristão que não aprecie este 25 de Dezembro. e prometo uma escalada ao Monte de Hvannadalshnúkur.
Concluindo, durmam no assunto...


..................................................................................................



TRABALHOS ALUSIVOS AO NATAL - 5º e 6º ano (EVT)



JOGO DE CUBOS - 5º B (EVT)

JOGO DE CUBOS - 6º B (EVT)



JOGO DE CUBOS - 6º C (EVT)


JOGO DE CUBOS - 6º D (EVT)


JOGO DE CUBOS - 6º E (EVT)




PRESÉPIO - 9º B e 9º F (ED. TECNOLÓGICA)






1 comentário:

lxg_1114 disse...

hello,I recommend to you the best browser in history,I really loved it,I hope you may want to download and try. thank you.